Esta não é uma lista dos melhores filmes de 2013

Como neste ano de 2013 vi um número reduzido de filmes, não seria capaz de fazer uma das típicas listas de melhores do ano. Decidi então fazer uma lista dos filmes que vi este ano que mais me marcaram. Aqueles que me deixaram sem palavras na saída da sala de cinema. Aqueles que rodaram na minha cabeça durante mais tempo. Aqueles que me lembraram que ainda há tantos filmes para ver e não há horas suficientes no dia, no ano, para os ver a todos.

Esta é a minha lista. Espero que 2014 seja profícuo em descobertas de novas e velhas películas e, quem sabe, o ano em que se encontre ou redescubra um amor cinematográfico.

Vertigo

Logo em Janeiro, e aproveitando a reposição deste clássico no cinema, pude ver uma das grandes obras do mestre do suspense, Alfred Hitchcock. Não há nada que eu possa dizer sobre este filme que não tenha já sido dito ou escrito. Digo apenas que que as imagens de San Francisco e da Golden Gate Bridge foram das mais bonitas que já vi no grande ecrã e que Midge Wood (Barbara Bel Geddes) é umas das mais interessantes personagens secundárias de Hitchcock.

Manhattan

Mais um clássico que vi apenas, pela primeira vez, este ano. E ainda que tenha Woody Allen a interpretar Woody Allen, ainda que aconteça em Nova Iorque, ainda que seja a Diane Keaton dois anos depois de Annie Hall, conseguiu encantar-me e conseguiu colocar-se entre os meus favoritos.

Trainspotting

Talvez por ser tão impressionante, lembra-me a primeira vez que vi o Fight Club. Tem as cruas imagens que são precisas ver pelo menos uma vez na vida. E sem qualquer tipo de paternalismo ou pretensiosismo que poderíamos ver num filme sobre drogas. E, à semelhança do Fight Club, provavelmente não o voltarei a ver.

Pink Floyd The Wall

Aproveitando uma exibição do filme na faculdade, pude ver finalmente este filme (ou enorme videoclip). Não faço ideia o que fez Bob Geldof antes ou depois deste filme, para além Live Aid, mas está sem dúvida extraordinário sem sobrancelhas e a atirar televisões pela janela. Destaque ainda para as alucinadas animações no filme.

Before Midnight

 

Sou fã desta – agora completa – trilogia de Linklater. Se o primeiro filme Before Sunrise, me impressionou na minha adolescência, bem como a sua sequela Before Sunset, este último filme veio na altura certa, e ainda a fazer todo o sentido. Os mesmos actores, a mesma história, a mais natural evolução da vida. E, diria eu, com ainda mais bonitas imagens estivais da Grécia do que das cidades que lhe antecederam. Não defraudou as minhas espectativas, valeu o tempo esperado.

Out In the Dark

Um filme sobre uma relação entre um israelita e um palestiniano e todo o drama que se pode imaginar envolvido. Fez-me interessar muito mais pelo conflito israelo-árabe e fez-me pensar em como há ainda um caminho tão longo a percorrer nos direitos LGBT.

Frances Ha

escrevi sobre este filme e calculo que o que eu senti ao vê-lo terá sido semelhante aos muitos que o têm colocado entre os melhores do ano. Com uma personagem tão marcante como Frances, com tantas questões colocadas na minha vida como na vida dela, está entre os meus filmes favoritos do ano.

Laurence Anyways

Três filmes, três tiros certeiros. Xavier Dolan é um dos meus novos realizadores favoritos. Este filme é, para mim, o mais bem conseguido. Um longo (longo) filme que ficou durante dias a tinir na minha cabeça. Belas interpretações e belas imagens, com o já característico estilo de Dolan. Aguardarei ansiosamente a estreia de Tom à la Ferme.

Sound of Music

Quase todos os Natais apanho este filme na televisão e neste Natal não foi excepção. Desta vez fez muito mais sentido que em todos os outros e consigo agora, finalmente, admitir que este é meu musical favorito de todos os tempos. E eu nem sou fã de musicais. Grande Julie Andrews, grande Christopher Plummer, grandes canções.

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Cinema e Televisão. ligação permanente.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s