Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D.   

Agents-of-SHIELD-Triplett-Garrett-Coulson-and-Agent-May

Da esquerda para a direita: Triplett, Garrett (bem conhecido dos comics), Coulson e Melinda May

Não tem sido tudo o que prometeu nem é o pouco que, em tom de desprezo, alguns contam ser. Reavivando Phil Coulson (ou Philip Son of Coul, como Thor lhe chamaria), a Marvel criou uma ponte inestimável entre os filmes e o pequeno ecrã que lhe serve, simultaneamente, como um anúncio televisivo gigante e uma força motriz para as suas histórias. Com um início pouco auspicioso (interessante, mas bem menos entusiasmante do que se esperava), Marvel’s Agents of SHIELD começa agora a encontrar o seu rumo e a explorar devidamente os frutos de estar em constante ligação com os filmes. Espectadores que largaram Coulson e companhia ao fim de alguns episódios: voltem para bordo, pois a partir de T.R.A.C.K.S. a série não mais foi a mesma.

Agents-of-SHIELD-1x01-007

A comédia está a cargo dos génios Fitz (esq.) e Simmons (dir.), as almas da série quando esta estava em baixo

É natural que os fãs se tenham sentido defraudados com o primeiro grande crossover entre filmes e série anunciado: logo após Thor: O Mundo das Trevas, AOS achou por bem fazer uma ponte com o que acontecera ao deus do trovão; mais pareceu uma piada de mau gosto. Num dos piores episódios até hoje, afastou mais de metade dos espectadores que, com razão, se sentiram enganados pela imensidão de publicidade àquele pseudo-crossover. Um asgardiano e um bastão. Parabéns, Marvel. Way to go…

Caso da semana após caso da semana, a série parecia perder-se em historinhas sem importância, personagens que demoravam a criar empatia com o espectador e arcos que demoravam demasiado tempo a encontrar a sua resolução. Até T.R.A.C.K.S., lá está. O que parecia ser apenas um caso da semana extremamente bem estruturado revelou-se a alavanca que espoletou uma segunda metade de temporada pura e simplesmente alucinante. O final do episódio deixou tudo em aberto, uma imensidão de perguntas em suspenso no ar. A partir daí, nada foi igual.

SAFFRON BURROWS, TITUS WELLIVER, MAX HERNANDEZ

Três pesos-pesados dos comics: os Agentes Hand, Blake e Sitwell

Os fãs não podem mais queixar-se de falta de resolução dos arcos, de episódios vazios e sem interesse para o ruma da história da série, de personagens pouco interessantes. Coulson já era um fan favorite, naturalmente. Melinda May está agora entre as mulheres mais badass de todo o universo Marvel (só a Viúva Negra, Maria Hill e Victoria Hand se lhe equiparam do que até agora vi). Ward é o bonitão algo palerma com uma backstory que decerto todos queremos explorar e muitas emoções oprimidas a saírem finalmente cá para fora (além de ter os melhores resultados de testes desde a Agente Romanoff). Fitz é o génio totó adorável com uma força interior inimaginável até para ele mesmo. Jemma Simmons é a grande surpresa, combinando brilhante e adorável (again) com uma determinação férrea e personalidade muito forte. Skye é a rule breaker lá do sítio e… [SPOILER] o primeiro humano conhecido classificado como um 0-8-4.

A partir de certa altura, as redes sociais em volta da série celebrizaram o hashtag #ItsAllConnected. E não é que está mesmo? De repente, os episódios aparentemente soltos do início da temporada encaixam perfeitamente nos restantes como peças de um puzzle, Raina, Quinn, Mike Peterson, Garrett e Triplett e outros já não são meros elos de um universo miseravelmente desarticulado. Faz tudo sentido. O programa está a aproveitar a ligação a Capitão América: O Soldado do Inverno de forma estrondosa e a série nunca mais será a mesma — nem a equipa que a protagoniza. A qualidade tem crescido a cada episódio (T.A.H.I.T.I. foi ainda melhor que T.R.A.C.K.S., Yes Men foi ainda melhor que T.A.H.I.T.I., End of The Beginning foi ainda melhor que Yes Men e Turn, Turn, Turn foi… um episódiozão; fico à espera de Providence) e, se a tendência continuar, a temporada terminará de modo explosivo.

ent-130514-abc-agents-of-shieldjpg-b6d3fd349a4b597b

Coulson em frente a Skye, com Ward a vigiar

Os twists, as surpresas, as traições, o romance, as alianças, as amizades e a ligação ao Marvel Cinematic Universe têm sido fabulosos. Neste momento, todas as personagens têm crescido e encontraram as suas forças e fraquezas e, quando parecia que já não podíamos conhecê-las melhor, eis que nos surpreenderam: com lógica e muita emoção. Coulson, May, Ward, Fitz, Simmons e Skye mostraram facetas que não conhecíamos e que nos deixaram ansiosos por explorar mais profundamente. Por sorte, agora é tudo seguido, todas as semanas, até ao grande final. No episódio vinte, Nothing Personal, Cobie Smulders já tem lugar marcado na pele de Maria Hill (algo intrigante se tiverem visto o novo filme do Capitão América). Para o episódio final… Samuel L. Jackson como Fury (promete ser surpreendente, especialmente se tivermos em conta, again, os acontecimentos d’O Soldado do Inverno).

Marvel’s Agents of SHIELD está finalmente a tirar partido dos privilégios de se ligar em tempo real aos filmes e poder influenciar e ser influenciada por o que neles acontece. Os seus episódios têm sido repletos de acção, intriga e muito mais. Curiosamente, na altura em que a qualidade dispara, os ratings pioram (explicado, porventura, por as pessoas não quererem ver os novos episódios antes do novo Capitão América). A verdade é que AOS já pede a gritos a renovação — e, se continuar assim, a ABC não terá outra opção que ceder ao pedido, pois a série está a calar muita gente e a deslumbrar todos os fãs que se mantiveram fiéis ao longo deste tempo todo, assim como todos aqueles que lhe deram uma segunda oportunidade.

SPOILER:

Para finalizar, Hail Hydra. Aqueles que viram o episódio 17 sabem do que estou a falar ;)

tumblr_n3qpi6vksT1qe3p9bo1_500

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Cinema e Televisão. ligação permanente.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s